Música boa sem restrição: Lynyrd Skynyrd

Por Débora Gumiero

Lynyrd Skynyrd é uma banda de southern rock estadunidense que possui características únicas e cativantes no seu rock n’ roll e uma história muito triste.

Lynyrd Skynyrd Tornou-se conhecida no sul dos Estados Unidos em 1973,  Jacksonville, sul da Flórida. Ganhou maior notoriedade internacional principalmente após a morte de diversos integrantes e do principal compositor Ronnie Van Zant em um acidente aéreo ocorrido em 1977 próximo a Gillsburg, Mississipi.

A banda retornou em 1987, tendo como líder Johnny Van Zant, e continua a gravar e a se apresentar até hoje. O grupo foi incluído no Hall da Fama do Rock and Roll em 13 de março de 2006.

Um pouco de história

No começo tocavam influenciados por country, rock britânico (Rolling Stones, Yardbirds, Cream) e blues. Os barulhentos ensaios aconteciam na garagem da casa de Burns. “Nos plugávamos nossas guitarras no canal limpo, Ronnie colocava seu microfone no normal – eram os três em um amplificador – e Bob tocava bateria. Foi assim que começamos”, disse Gary.

Neste período a banda mudou várias vezes de nome: o primeiro foi My Backyard, seguido por Noble Five, Wildcats, Sons of Satan, Conqueror Worm, Pretty Ones, e One Percent.

O nome Lynyrd Skynyrd surgiria um pouco mais tarde.

Durante um show, Ronnie Van Zant anunciou a banda com o nome de Leonard Skinner – o famigerado instrutor de ginástica dos então estudantes Ronnie, Gary e Bob na Robert Lee High School, que vivia dando suspensão aos garotos por causa dos seus longos cabelos, comportamento que se chocava contra as rígidas normas da escola.

“Nós somos (a banda) One Percent, mas vamos mudar nosso nome esta noite. Todos que quiserem que mudemos para Leonard Skinner, aplaudam!”, disse Ronnie. A platéia conhecia o professor e aprovou o nome no ato. Em seguida, os membros substituíram as vogais por Y, segundo Gary, ” para preservar a identidade do culpado”.

O último voo

Em outubro de 1977 o Lynyrd Skynyrd se encontrava num ponto alto de sua carreira.  Estavam tendo uma ótima receptividade ao álbum “Street Survivors”. Então, decidem trocar o ônibus utilizado nas turnês por um pequeno avião modelo Convair 240 manufaturado em 1947. O avião, apelidado de “Free Bird”, facilitaria as viagens daquela que prometia ser uma movimentada turnê e que em breve teria inicio.

No dia 20 de outubro, a banda tinha como compromisso um show no Lousiana State University. O Convair, com 26 pessoas – a banda, sua equipe e dois tripulantes – levantou vôo de Greenville, Carolina do Sul, no final da tarde. Por volta das 18h42 o avião apresentou problemas e começou a perder altitude. Um dos motores parou durante o vôo, e os pilotos tentaram transferir o combustivel restante para o outro motor, sem efeito. Ou antes, o procedimento teve um resultado: esgotou de forma mais rápida o combustível que restava, parando o segundo motor. O avião começou a cair rapidamente. O piloto ainda tentou desviar para um aeroporto próximo, mas as asas começaram a colidir contra as árvores mais altas.

Quando perceberam que o avião estava caindo, Van Zant agarrou um travesseiro de veludo vermelho e deu um aperto de mão em Artimus Pyle, segundo este contou (o baterista foi um dos poucos sobreviventes que não perdeu a consciência). “Ele olhou para mim e sorriu, como apenas ele conseguia sorrir, falando para não me preocupar, com seus olhos castanhos dizendo ‘Bem, é hora de ir, parceiro’. Dois minutos depois ele estava morto com um ferimento na cabeça”.

O avião caiu em uma densa floresta, em uma área pantanosa próxima a Gillsburg, McComb, Mississipi. Na colisão, o avião partiu-se no meio. O guitarrista Steve Gaines, o roadie manager Dean Kilpatrick, o piloto Walter MacCreary e o co-piloto William Gray morreram na hora. Ronnie foi arremessado contra a fuselagem do avião sofrendo traumatismo craniano. Também faleceu instantaneamente. De acordo com relatos de Pyle e do tecladista Billy Powell, Cassie Gaines sofreu um profundo ferimento na garganta e sangrou até a morte em seus braços.

Como geralmente acontece nesses casos, a tragédia resultou em maior exposição do Skynyrd e na venda de milhares de discos. Alguns dias após o acidente, Teresa Gaines, viúva de Steve, pediu a MCA que substituísse a capa de “Street Survivors” – que apresentava chamas ao fundo, as quais envolviam especialmente a imagem de Steve, certamente algo que assumiu um novo e triste simbolismo após o acidente.

Os corpos de Steve Gaines e de sua irmã Cassie Gaines foram cremados e as cinzas sepultadas no cemitério Jacksonville Memory Garden. Ronnie foi sepultado no mesmo cemitério, juntamente com seu chapéu Texas Hi-Roller negro e sua vara de pescar favorita. Cento e cinquenta amigos e familiares participaram do serviço fúnebre, marcado pela mensagem do ministro David Evans, de que Ronnie Van Zant, o carismático e visionário vocalista do Lynyrd Skynyrd não estava morto; ele vivia em espírito no céu e terra, através de sua música.

Após o último voo

Neste ponto, o Skynyrd transcendia o status de banda de Southern Rock para se transformar em um mito. O que veio depois, até os novos fãs precisam admitir, não pode ser comparado ao que foi o Lynyrd Skynyrd em priscas eras. De qualquer forma, poucos meses depois do acidente, foi lançado um single de “What’s Your Name?” que alcançou a 13ª posição nas paradas seguido de outro single de sucesso, com a música “You Got That Right”. O disco “Skynyrd’s First…and Last”, apresentando músicas gravadas entre 1970 e 1972, mas não lançadas oficialmente, obtém disco de platina.

Dois anos após o acidente, em 1979, os membros sobreviventes da banda, com exceção do batera Artimus Pyle (que quebrara o braço em um acidente de moto) se reúnem em um novo grupo, chamado Rossington-Collins Band. Participa da banda a vocalista Dale Krantz – backing vocal da banda .38 Special, do irmão de Ronnie, Donnie Van Zant. Dale mais tarde se casaria com Gary Rossington.

Sai a coletânea dupla “Golden & Platinum”, que chega ao Top 15 e também recebe platina, sendo o quarto álbum consecutivo da banda a receber essa distinção. O álbum de estréia da Rossington-Collins Band, “Anytime, Anyplace, Anywhere” tem como destaque o single “Don’t Misunderstand Me”, e alcança ouro.

Depois do segundo álbum, “This Is The Way” a Rossington-Collins Band, apesar do relativo sucesso, se desfaz – durante um show, talvez ainda desorientado com a morte recente de sua esposa, Kathy Johns, Collins colocou sua guitarra no chão e saiu do palco, não mais retornando. Rossington forma a Rossington Band e Collins a Allen Collins Band.

Mas o elétrico e ainda inexplicavelmente subestimado guitarrista Allen Collins – que segundo Pyle, foi “a pessoa mais honesta” que ele conheceu – ainda viveria anos de muito sofrimento.

Discografia

  • 1973 – (Pronounced ‘Lĕh-‘nérd ‘Skin-‘nérd) (MCA)
  • 1974 – Second Helping (MCA)
  • 1975 – Nuthin’ Fancy (MCA)
  • 1976 – Gimme Back My Bullets (MCA)
  • 1977 – Street Survivors (MCA)
  • 1991 – Lynyrd Skynyrd 1991 (Atlantic)
  • 1993 – The Last Rebel (Atlantic)
  • 1994 – Endangered Species (Capricorn)
  • 1997 – Twenty (CMC)
  • 1999 – Edge Of Forever (CMC)
  • 2000 – Christmas Time Again (CMC)
  • 2003 – Vicious Cycle (Sanctuary)
  • 2009 – God & Guns
  • 2011 – The Streets of The Great NY

Ouvi boatos que a banda viria se apresentar no Brasil (SP) em julho de 2011, mas até o momento não achei confirmações.

Agora um clássico pra vocês curtirem:

Sweet Home Alabama – Lançada no segundo álbum

.

Para adquirir seu  CD clique no Link abaixo:

THE ESSENTIAL LYNYRD SKYNYRD

6 x R$13,47

.

..

.

.

.

.

.

Caso não consiga acessar copie e cole o endereço abaixo no seu navegador:

http://www.livrariacultura.com.br/scripts/cultura/externo/index.asp?id_link=8569&tipo=30&id_produto=11029530&sid=89471711413727485219895711

Fonte: Wikipedia

Anúncios

Um comentário sobre “Música boa sem restrição: Lynyrd Skynyrd

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s