Tranças!

Por Débora Gumiero

Segundo o site Wikipedia, a trança é mais precisamente um nó no cabelo, com o objetivo de enfeitá-lo.

Na Grécia antiga, estava sempre presente nas cabeças de suas Deusas e sacerdotisas, durante a Idade Média estava presente nas mulheres com seus penteados muito elaborados e refinados (que podemos apreciar nas pinturas Medievais e Renascentistas). Outro momento histórico das tranças foi durante a década de 70, mas até hoje este entrelaçar de cabelos tem ganhado novos formatos e adeptos no mundo todo.

A trança sofistica um look e otimiza seu tempo.

Existem tranças para todos os gostos e habilidades, veja algumas:

 

Trança Espinha de peixe

 

1 – Separe o cabelo em duas partes iguais.

2 – Pegue um pequeno pedaço de cabelo (de preferência de baixo para que ele enrole toda a seleção) de uma das partes e leve até o outro lado. Tenha certeza de que os pedaços não estão grossos ou vai parecer uma trança normal.

3 – Repita tudo para o outro lado.

4 – Repita as etapas 2 e 3 até o final da trança.

5 – Para sua trança parecer mais cheia suba o elástico e nivele as pontas.

Trança Cascada

 

1 – Comece com uma trança regular de três pontas.

2 – Depois de 3 ou 4 torcidas deixe cair uma das partes e pegue outro pedaço do local aonde sua trança está indo. Repita quantas vezes forem necessárias.

Trança Coroa

 

1 – Separe a maior parte do seu cabelo para frente (no seu rosto).

2 – Comece trançando as três partes de baixo perto da nuca.

3 – Enquanto você for trançando, siga o formato da coroa e vá adicionando cabelo conforme você vá contornando.

4 – Termine a trança e prenda com um elástico. Depois disso coloque-a no lugar com o auxílio de grampos.

 

Curtiram? Quero ver todo tentando hein? Mandem suas sugestões nos comentários!

Elabeijos

Anúncios

coleção farm <3 pantone

Por Lisa

Olá! Meu nome é Elisa e sou uma designer que ama muitas coisas! Tenho um blog, “I heart it a lot”, onde falo de design, moda, fotografia, cupcakes, shopping, coisas fofas… assunto é o que não falta! ;D

Agora postarei algumas coisas aqui no Elamundo.

Vamos falar da Farm!

A farm está lançando uma coleção exclusiva com a Pantone, sim com a Pantone! ❤
Designers, estilistas, arquitetos e simpatizantes da marca vão amar, assim como eu, as peças estão muito lindas!

Pra quem não conhece, a Pantone é uma escala de cor que foi lançada em 1962 para suprir a necessidade de escolher uma cor exclusiva para um determidado trabalho, já que a gama de cores é enorme. E com o passar do tempo se tornou uma marca desejada.

Agora vamos ver algumas peças dessa parceria genial. 🙂

 

Eles já começaram a vender pelo e-farm para São Paulo e Rio e amanhã começam a vender no Brasil todo. *-*

Pronta pra colorir o seu visual? ;D

Curtam a página do  “I heart it a lot”.

 

Dica de leitura: A Maldição do Tigre

Por Caroline Nishi

Conta a lenda que há muito tempo atrás na India, existia um príncipe chamado Dhiren, ele foi criado com a melhor educação e treinamento militar que seus pais poderiam proporcionar. Dhiren tinha um charme natural, era um líder nato, transmitia segurança e despertava nas pessoas a vontade de querer segui-lo onde quer que fosse, além de ser muito bonito, claro.

Ele tinha um irmão mais novo chamado Kishan, ele era igualmente bonito e charmoso e amava Dhiren, mas vivia a sua sombra e isso o deixava com ciúmes. Apesar de amar o irmão, Kishan foi traído por seu coração, ele se apaixonou por Yesabai, noiva de Dihen e, desesperado para ter aquela linda mulher em seus braços, Kishan procurou Lokesh, pai de Yesabai e rei de terras vizinhas, para propor-lhe outro arranjo, em vez de Dhiren, Yesabai se casaria com ele. No entanto, o acordo foi quebrado e o ambicioso Lokesh desejava algo além da troca de noivos, uma coisa que somente os irmãos possuíam e para consegui-la estava disposto a matar quem cruzasse seu caminho.

De acordo com essa lenda, uma série de fatos culminaram em seu catastrófico fim. Kishan, tentando proteger o irmão que estava prestes a ser morto, saltou sobre Lokesh a fim de impedir o golpe fatal, ao mesmo tempo que Yesabai pulou sobre o pai para também impedir tal crime. Lokesh, por sua vez, ensandecido com seu propósito acabou derrubando Yesabai que, com a queda violenta sofreu grave ferimento e morreu nos braços de Kishan, que não pode evitar o assassinato do irmão.

Essa é uma historia que aconteceu há muito tempo atrás e virou lenda, e agora a sua verdade está prestes a ser revelada.

Trezentos anos se passam e vamos para Oregon, conhecer a amável e sarcástica Kelsey, ela tem 18 anos e está a procura de um emprego de verão. E apesar de ser uma jovem alegre com um futuro promissor, ela carrega consigo um lado solitário alimentado pela recente perda de seus pais e com isso, ela criou uma barreira em seu coração impedindo-a de amar verdadeiramente as pessoas com medo de um dia elas partirem também, nem seus pais adotivos conseguiram quebrar essa barreira, quem dirá outras pessoas.

Kelsey está a procura de um emprego, há uma vaga de assistente num circo que está na cidade e ela pensa “por que não?”, a coisa mais estranha que terá que fazer será ajudar a cuidar de um tigre e rezar para não virar seu almoço, ela decide aceitar, trabalhará por duas semanas e como o trabalho no circo começa muito cedo e termina muito tarde terá que dormir por lá mesmo. Uma das vantagens do seu cargo é que ela pode assistir o espetáculo e logo na primeira noite ela conhece o tigre Ren, ele é fantástico, todo branco com aqueles lindos olhos azuis que parecem dois pedaços do céu, mas apesar de toda a sua imponência Kelsey nota uma certa melancolia em seus olhos. Ela fica fascinada por ele e mal consegue esperar para começar o seu trabalho como assistente do Sr. Davis, o domador de animais.
Na manhã seguinte ela começa trabalhar com ele e conhece Ren, a identificação acontecem logo de cara e ela passa a visitá-lo todas as noites para conversar, ler Romeo e Julieta (claro!) e poesias. Ren parece gostar de sua companhia, presta atenção em suas histórias e fica atento a cada movimento seu, uma estranha relação nasce entre esses seres tão diferentes e semelhantes ao mesmo tempo.
Um dia durante o espetáculo acontece algo estranho, Ren entra no picadeiro, mas se distrai, procura algo na platéia e congela quando finalmente encontra Kelsey. Ela fica paralisada com o coração disparado e uma estranha sensação no estômago, tem certeza de que está ficando louca, aquele tigre não pode ter feito aquilo que acabou de fazer. Alguns dias depois surge um homem misterioso chamado Sr. Kadam, ele representa um homem muito rico que está interessado em levar o tigre de volta à sua terra natal, a Índia. Sua intenção é integrá-lo novamente com a natureza e para esta tarefa precisa da ajuda de Kelsey, ele propõe que ela acompanhe Ren garantido que sua viagem seja tranquila, que seja bem cuidado e alimentado levando em consideração a sua experiência no trato do felino.

Contudo, Kelsey não imaginava que essa viagem mudaria pra sempre a sua vida. Assim que chega a Índia, sem saber falar uma única palavra em hindu, ela é abandonada a própria sorte não tendo outra alternativa a não ser confiar nos instintos e senso de direção de Ren que a leva até um xamã para descobrir se ela é a protegida da deusa Durga, a garota predestinada a quebrar a maldição que o aprisiona há 300 anos na forma de um tigre.
E, a partir daí, tem início sua jornada mística rumo às histórias e os mais antigos mitos indianos repletos de deuses, maldições e muitos perigos. No entanto, os perigos mais temido por Kells não são estes que atentam contra a sua vida, são aqueles que assombram seu coração. Nessa imersão na cultura indiana, Kells descobre que seu lindo tigre branco na verdade é Dihren, o príncipe indiano da história que o Sr. Kadam lhe contou, que viveu os últimos 300 anos como um tigre e agora tem a oportunidade de quebrar a maldição… e roubar seu coração. E agora ela tem que aprender a lidar com essa confusão que o Ren-homem está fazendo com seus sentimentos, eles estão cada vez mais próximos, envolvidos nessa amizade que aos poucos se transforma em amor e todas as turbulências e desafios que ambos têm que enfrentar, Kells com seu amigo-tigre e agora possível namorado-príncipe e Ren com a mudança brusca de tigre para homem e todas as sensações que a proximidade com Kells está despertando no seu lado humano.

Uma história de amor arrebatadora como qualquer outra, mas que, diferente das outras, te mostra outra face do amor, aquele amor ideal, com o qual todos desejamos ter e oferecer, mas dificilmente conseguimos, aquele amor que não te aprisiona, te liberta, que não subtrai, soma, aquele amor que não te faz pequeno, te transborda e que te faz livre para escolher seu prórpio caminho. Este é um livro que você não se importa em ler duas ou três vezes seguidas, pois sua riqueza é tão grande que a cada leitura um detalhe salta aos seus olhos, é mais ou menos como os mistérios da Índia, que vão se revelando aos poucos diante de seus olhos. Vale muito a pena ler e mergulhar nessa cultura tão pouco explorada pela literatura, vale a pena sair desse marasmo que a cultura ocidental se tornou onde só se tem mais do mesmo.

A Maldição do Tigre é só o início da saga de Ren e Kells, a editora Arqueiro, detentora dos direitos de publicação no Brasil, tem previsão de lançamento do próximo livro, com o título provisório de O Resgate do Tigre, para maio, então para quem curtiu esse livro tanto quanto eu só nos resta aguardar.