1960

 

O início dos anos 60 ainda mantinha aquele espírito calmo da década anterior.  Jackie Kennedy era celebridade absoluta, com seu estilo discreto e elegante.

A cartela de cores era suave, com tons pastel, e neutra para os homens.

Mas, em poucos anos, tudo isso mudou.

As artes, a cultura e a literatura esgueiravam-se por caminhos experimentais, buscando a liberdade de expressão acima de tudo.  Os Beatles, Bob Dylan, Motown e Andy Warhol foram os pioneiros dessas mudanças.

Esses ares revolucionários também dominaram a moda. Foi nessa década que Mary Quant lançou a minissaia, enquanto as estampas geométricas inspiradas na Op-Art coloriam as roupas com todos os tons possíveis e imaginários.     

Foram nos anos 60 que a corrida espacial e a Guerra Fria entre Estados Unidos e União Soviética teve início. Mais uma vez, os  acontecimentos refletiram-se na moda e na cultura, com peças de roupas e objetos inspirados no futuro espacial – para o qual, acreditava-se, estávamos destinados – e nos filmes de espião, como 007.

A moda masculina também rebelou-se. Os homens deixaram seus cabelos crescerem, usando misturas inusitadas e vibrantes, como os novos terninhos.

Os calçados refletiram essas tendências, apostando em modelos também experimentais, como as botas longas, e em materiais inovadores e sintéticos, como o vinil.

No final da década, a camiseta e o jeans já haviam formado uma dupla inseparável, e marcas especializadas no estilo, como a Levi’s, se sobressaíram.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s